Atual parceiro estratégico do Brasil, Israel libera uso de cannabis medicinal e recreativa

Parlamento de Israel aprovou lei que autoriza descriminaliza o uso adulto da maconha; cultivo caseiro da planta não é mais punível por lei, e o porte de pequenas quantidades de cannabis em público sem autorização médica será punido com multas, em vez de processos criminais…

O parlamento de Israel aprovou lei que descriminaliza o uso adulto da maconha. De acordo com a nova legislação, aprovada no último dia 1º de abril, o cultivo caseiro de maconha não é mais punível por lei, e o porte de pequenas quantidades de cannabis em público sem autorização médica será punido com multas, em vez de processos criminais.

Segundo o Ministério da Saúde de Israel, mais de 550 fazendas já enviaram pedidos de licença para cultivar cannabis medicinal. A medida tem o apoio do ex-primeiro-ministro israelense Ehud Barak foi o principal orador da 4ª conferência anual da CannaTech, na cidade de Tel Aviv.

“Cerca de 35 países já legalizaram a cannabis de alguma maneira, seja para uso médico ou até recreacional”, explicou Barak, durante sua palestra. “Dois terços dos estados dos EUA aprovaram a cannabis medicinal, e um terço aprovou o uso recreativo.” 

Desde que chegou à Presidência, Jair Bolsonaro não esconde sua aproximação com Israel. Recebeu para sua posse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e foi até o País em missão oficial demonstrar à reeleição do primeiro-ministro de extrema-direita. Bolsonaro vai inspirar em Israel para adotar política semelhante no Brasil?

Clique aqui e leia artigo de Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia, sobre a decisão de Israel de descriminalizar a maconha.

Fonte: Brasil 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *