O Globo: Governo muda política de drogas e dá guinada em tratamento de dependência química

Investimentos federais se voltam para comunidades religiosas, que adotam modelo de reclusão e abstinência, diferente da prática de redução de danos usada na rede pública de saúde.

Foto de capa: Na filial da Fazenda da Esperança em Teresópolis, internos rezam o terço como parte do tratamento para dependência química. Foto: Custodio Coimbra / O Globo

RIO – Uma em cada quatro comunidades terapêuticas do país — voltadas ao tratamento de dependentes químicos — é financiada pelo governo federal. Em março, o Ministério da Cidadania assinou contratos com 496 delas, para um repasse de R$ 153,7 milhões ao ano. São sobretudo ligadas a religiões, católicas e evangélicas, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Em abril, publicou-se o decreto com a nova Política Nacional de Drogas (PNAD). A tônica é a promoção da abstinência — modelo das comunidades que receberam verbas federais. Algumas têm psicólogos e assistentes sociais, mas sem aparato médico. A base do tratamento é a internação.

Em caminho diferente estão os Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD), da rede pública, que, por lei, devem ter equipe multiprofissional, como psiquiatras e psicólogos. Os 331 Caps AD do país recebem ao ano R$ 158 milhões do governo federal.

Neles, o modelo é o da redução de danos, conjunto de estratégias que tem, entre outros objetivos como a melhoria de vida do sujeito, a abstinência.

Para especialistas, como a psiquiatra Nicola Worcman, com o decreto e o repasse de verbas às comunidades terapêuticas, definiu-se uma mudança na política pública para tratamento de dependência química no país. Para ela, o tema é complexo.

— Não há consenso entre os pesquisadores sobre o modelo ideal. A discussão sobre o uso de drogas encarna um dos piores temores da sociedade, a degradação moral. A ciência pode ser contaminada por ideologias, e a maior contribuição que se pode oferecer é não dar ênfase a uma ou outra posição ideológica — diz a psiquiatra.

Leia mais em: https://oglobo.globo.com/sociedade/governo-muda-politica-de-drogas-da-guinada-em-tratamento-de-dependencia-quimica-23627287

Leia também outros capítulos dessa série especial do O Globo:

01 – COMUNIDADE TERAPÊUTICA: JESUS E RECLUSÃO

02 – EM SÃO PAULO, A SEDE DA COMUNIDADE RELIGIOSA

03 – NO CAPS, O MODELO DA REDUÇÃO DE DANOS

04 – O MORADOR DE RUA ALCOÓLATRA

05 – O EX-PALHAÇO USUÁRIO DE COCAÍNA

Fonte: O Globo

Creative Commons License AttributionRepublish

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Nosso conteúdo

Como forma de respeito a todos os conteudistas e leitores, referenciamos nossas fontes de informação colocando seus links. Além disso, sabemos que isso facilita as pesquisas de estudantes, professores, pesquisadores, empreendedores, profissionais e, dessa forma, o ecossistema se fortalece como um todo. \o/
Licença de uso
CC BY

Utilizamos a licença Creative Commons CC-BY (Atribuição 4.0 Internacional), ou seja, resumidamente, qualquer um pode:

Compartilhar: copiar e redistribuir o conteúdo de nossas postagens em qualquer meio e formato;
Adaptar: editar, remixar, transformar, e construir a partir de nossas postagens com qualquer propósito, até mesmo comercial.

Sob o seguinte termo:

Atribuição: ao utilizar (compartilhar/adaptar) o conteúdo de nossas postagens, seja para encontrar novas fontes de conteúdo, o responsável deve dar os devidos créditos ao nosso canal, referenciando-o com o link para o material consultado.

Essa licença está entre as mais abertas e é aprovada pelo Free Cultural Works, ou seja, é uma licença que está de acordo com as liberdades essenciais de uso, compartilhamento e edição de conteúdo

License

Creative Commons License AttributionCreative Commons Attribution
O Globo: Governo muda política de drogas e dá guinada em tratamento de dependência química