Prefeitura de Rio Preto terá que fornecer medicamento à base de canabidiol

A Justiça de Rio Preto determinou na sexta-feira, 24, que a Prefeitura compre e forneça medicamento a base de canabidiol, substância extraída da maconha, de maneira ininterrupta a um menor de idade. A sentença foi assinada pelo juiz da Vara da Infância e Juventude, Evandro Pelarin.

Pelarin, inclusive, já havia concedido liminar à família do menor para que a Prefeitura passasse a comprar os medicamentos, que precisam ser importados dos Estados Unidos por prazo indeterminado. Os custos, segundo a Secretaria de Saúde na época, são de R$ 43 mil por mês.

A reportagem do DLNews de Rio Preto teve acesso à sentença, mas por se tratar de caso envolvendo criança e adolescente, a identidade do menor e a idade não foram reveladas.

O medicamento tem o nome comercial de Purodiol. Segundo o processo, são necessários dois frascos por mês e as aplicações são feitas duas vezes por dia, de 12 em 12 horas.

Segundo informações da fabricante, o Purodiol é um extrato de canabidiol de alta pureza, utilizado tratamento de diversas doenças neurológicas como epilepsia, mal de Parkinson e desordens psiquiátricas como autismo e esquizofrenia. O remédio só pode ser ministrado com prescrição médica.

A sentença de Pelarin ainda determina que seja apresentada uma nova receita a cada seis meses facultando à Prefeitura o fornecimento de medicamentos genéricos “com os mesmos princípios ativos e qualidades daqueles indicados na inicial, desde que não incluídos entre aqueles já utilizados em tratamento anteriores, porquanto se mostraram ineficazes”, afirma o juiz.

Caso a Prefeitura descumpra o pedido, o sequestro do valor do remédio será feito imediatamente através do sistema Bacenjud e depositado na conta da família. Por se tratar de decisão de primeira instância, cabe recurso.

Fonte: DLNews

Creative Commons License AttributionRepublish

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Nosso conteúdo

Como forma de respeito a todos os conteudistas e leitores, referenciamos nossas fontes de informação colocando seus links. Além disso, sabemos que isso facilita as pesquisas de estudantes, professores, pesquisadores, empreendedores, profissionais e, dessa forma, o ecossistema se fortalece como um todo. \o/
Licença de uso
CC BY

Utilizamos a licença Creative Commons CC-BY (Atribuição 4.0 Internacional), ou seja, resumidamente, qualquer um pode:

Compartilhar: copiar e redistribuir o conteúdo de nossas postagens em qualquer meio e formato;
Adaptar: editar, remixar, transformar, e construir a partir de nossas postagens com qualquer propósito, até mesmo comercial.

Sob o seguinte termo:

Atribuição: ao utilizar (compartilhar/adaptar) o conteúdo de nossas postagens, seja para encontrar novas fontes de conteúdo, o responsável deve dar os devidos créditos ao nosso canal, referenciando-o com o link para o material consultado.

Essa licença está entre as mais abertas e é aprovada pelo Free Cultural Works, ou seja, é uma licença que está de acordo com as liberdades essenciais de uso, compartilhamento e edição de conteúdo

License

Creative Commons License AttributionCreative Commons Attribution
Prefeitura de Rio Preto terá que fornecer medicamento à base de canabidiol