Clube de Cannabusiness em SP reúne profissionais atuantes e interessados no mercado canábico

O mercado da cannabis é projetado em 45 bilhões de reais no Brasil, caso o país chegue a uma regulamentação que permita cultivo e exportação da planta, e, mesmo enquanto as coisas ainda não chegam nesse patamar, muitos profissionais brasileiros já estão se mobilizando, trabalhando ou pesquisando, sobre o mercado canábico.

Na noite de quarta-feira, dia 4, uma seleção desses profissionais, de áreas como engenharia, medicina, direito e farmácia, se reuniram no Clube de Cannabusiness, em um hotel nos Jardins, em São Paulo, para conversar sobre as possibilidades e projeções desse mercado.

Renata Monteiro, farmacêutica da CULTIVE, Associação de Cannabis e Saúde, membro da Diretoria da SBEC – Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis e Diretora Científica do INSTITUTO JUREMA, foi uma das presenças.

Ao Green Science Times, Renata, que é referência no mercado, falou um pouco sobre a importância da padronização dos medicamentos à base de cannabis – e da possibilidade de farmácias de manipulação trabalharem com eles:

“A padronização é essencial, porque é um medicamento como qualquer outro, e todos precisam ter uma padronização, porque a cada lote precisamos do mesmo medicamento. A padronização inicia desde o cultivo, até a produção e manipulação desse produto. A farmácia de manipulação é extremamente importante porque é a única que é capaz de fazer esse produto tão individualizado, personalizado, que a terapia canábica necessita.”

O advogado Juliano Vieira Gonçalves, que faz parte de um grupo que está à frente da criação de uma associação de pacientes em Campinas, contou como entrou na área canábica:

“Me envolvi porque tem um guerreiro chamado Leandro Negreti [do Clube de Cannabusiness de Campinas], que tem uma luta, por conta de sua epilepsia, que é inspiradora pra todos nós. Ele me ajudou para que eu pudesse dar um amparo jurídico a tantas pessoas que o procuravam. Percebemos que o caminho mais seguro era o da associação – estamos em um processo de pensar medicina, negócios e direito, para que todos que foram em nossos encontros, mais de 40 pessoas até agora, possam ter um amparo digno.”

Uma nova reunião está programada para dia 18 de março.

Creative Commons License AttributionRepublish

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Nosso conteúdo

Como forma de respeito a todos os conteudistas e leitores, referenciamos nossas fontes de informação colocando seus links. Além disso, sabemos que isso facilita as pesquisas de estudantes, professores, pesquisadores, empreendedores, profissionais e, dessa forma, o ecossistema se fortalece como um todo. \o/
Licença de uso
CC BY

Utilizamos a licença Creative Commons CC-BY (Atribuição 4.0 Internacional), ou seja, resumidamente, qualquer um pode:

Compartilhar: copiar e redistribuir o conteúdo de nossas postagens em qualquer meio e formato;
Adaptar: editar, remixar, transformar, e construir a partir de nossas postagens com qualquer propósito, até mesmo comercial.

Sob o seguinte termo:

Atribuição: ao utilizar (compartilhar/adaptar) o conteúdo de nossas postagens, seja para encontrar novas fontes de conteúdo, o responsável deve dar os devidos créditos ao nosso canal, referenciando-o com o link para o material consultado.

Essa licença está entre as mais abertas e é aprovada pelo Free Cultural Works, ou seja, é uma licença que está de acordo com as liberdades essenciais de uso, compartilhamento e edição de conteúdo

License

Creative Commons License AttributionCreative Commons Attribution
Clube de Cannabusiness em SP reúne profissionais atuantes e interessados no mercado canábico