Chicago quer usar legalização total da maconha para ‘reformar’ a previdência

Os argumentos pela legalização da maconha hoje se acumulam de tal forma que a pauta, outrora polêmica, cada vez mais deixa de ser um debate para se tornar um tema óbvio, diante do mar de melhorias e benefícios que o fim da proibição traz.

Um argumento favorável, porém, vêm funcionando especialmente em um país como os EUA: a imensa arrecadação de impostos que esse novo mercado legalizado pode trazer – e foi esse o ponto que o prefeito de Chicago recentemente defendeu.

O prefeito de Chicago, Rahm Emanuel

A legalização do uso recreativo da maconha serviria especialmente para que a cidade pudesse pagar as altas pensões e aposentadorias devidas sem precisar pesar ainda mais no bolso do contribuinte. Para isso, o prefeito Rahm Emanuel pretende pressionar o estado de Illinois à legalização da erva. Chicago vem enfrentando uma extensa crise para conseguir pagar suas pensões – estima-se que em 2020 a cidade terá de pagar cerca de 276 milhões de dólares.

Skyline de Chicago

O estado de Illinois descriminalizou a maconha em 2016, e atualmente o uso medicinal da maconha é permitido. O desejo de legalização do uso recreativo vai de encontro com os compromissos de campanha sugeridos pelo governador eleito do estado, J. B. Pritzker, que lembrou que a mudança pode trazer até 700 milhões de dólares em arrecadação.

Outra sugestão do prefeito é a construção de um cassino na cidade, para a elevação de fundos para o pagamento das pensões e aposentadorias.

 Pelo jeito, reforma da previdência é tendência mundial. Mas as soluções sugeridas são bem diferentes.

Vitor Paiva – Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Fonte: Hypeness

Creative Commons License AttributionRepublish

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Nosso conteúdo

Como forma de respeito a todos os conteudistas e leitores, referenciamos nossas fontes de informação colocando seus links. Além disso, sabemos que isso facilita as pesquisas de estudantes, professores, pesquisadores, empreendedores, profissionais e, dessa forma, o ecossistema se fortalece como um todo. \o/
Licença de uso
CC BY

Utilizamos a licença Creative Commons CC-BY (Atribuição 4.0 Internacional), ou seja, resumidamente, qualquer um pode:

Compartilhar: copiar e redistribuir o conteúdo de nossas postagens em qualquer meio e formato;
Adaptar: editar, remixar, transformar, e construir a partir de nossas postagens com qualquer propósito, até mesmo comercial.

Sob o seguinte termo:

Atribuição: ao utilizar (compartilhar/adaptar) o conteúdo de nossas postagens, seja para encontrar novas fontes de conteúdo, o responsável deve dar os devidos créditos ao nosso canal, referenciando-o com o link para o material consultado.

Essa licença está entre as mais abertas e é aprovada pelo Free Cultural Works, ou seja, é uma licença que está de acordo com as liberdades essenciais de uso, compartilhamento e edição de conteúdo

License

Creative Commons License AttributionCreative Commons Attribution
Chicago quer usar legalização total da maconha para ‘reformar’ a previdência