Cannabis medicinal: real, factível e em benefício dos pacientes | Tudo Sobre Cannabis

Em parceria de conteúdo com o canal Tudo Sobre Cannabis, publicamos hoje no Green Science Times um artigo (em formato de manifesto) do neurocientista, farmacêutico, farmacologista de canabinoides e consultor internacional Fabricio Pamplona

Juntamente com a Dra. Paula Dall’Stella, Médica e pioneira na prescrição de Cannabis medicinal no Brasil e o Dr. Ricardo Ferreira, Médico especialista em patologias da coluna vertebral e clínica da dor, traz uma ‘carta aberta em defesa à ampla regulamentação do uso medicinal de cannabis no Brasil’. Acompanhe:

Considero um tremendo absurdo que ainda tenhamos que discutir o uso medicinal de derivados da Cannabis nesses termos, mas considerando o que temos visto nos últimos dias – incluindo essa declaração do próprio Ministro da Saúde recomendando registro “apenas de medicamentos para epilepsia” e “uso apenas por pacientes refratários” – a discussão ainda está na pauta do dia. Segundo matéria publicada na Folha de São Paulo, a nota técnica do ministério se baseia na premissa de que “só o canabidiol deve ser regulamentado” e para uma única indicação terapêutica: a epilepsia.

Leia a matéria na íntegra, para entender o absurdo das alegações.

Essa falácia visa restringir a importância da regulamentação da Cannabis medicinal no país, e acaba por respingar na legitimidade do pleito e das discussões e movimentos a respeito desse tema, que vem sendo amplamente debatido há pelo menos 5 anos no Brasil.

Pessoalmente (e profissionalmente) me envergonha saber que as entidades de classe dos médicos (CFM) e dos farmacêuticos (CFF) tenha, assinado essa tal revisão de estudos encomendada pelo Ministério da Saúde. Do ponto de vista técnico, é claramente imprecisa, em desacordo com o que se tem de informação científica internacional, e mesmo contraditória com o fato de termos inclusive medicamentos à base de Cannabis ou canabinoides já registrados para outras finalidades. Impossível não levantar a suspeita de que há outros interesses envolvidos, e um forte posicionamento ideológico/cultural por trás dessa manifestação contrária à regulamentação do setor.

Continue lendo o artigo

Creative Commons License AttributionRepublish

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Nosso conteúdo

Como forma de respeito a todos os conteudistas e leitores, referenciamos nossas fontes de informação colocando seus links. Além disso, sabemos que isso facilita as pesquisas de estudantes, professores, pesquisadores, empreendedores, profissionais e, dessa forma, o ecossistema se fortalece como um todo. \o/
Licença de uso
CC BY

Utilizamos a licença Creative Commons CC-BY (Atribuição 4.0 Internacional), ou seja, resumidamente, qualquer um pode:

Compartilhar: copiar e redistribuir o conteúdo de nossas postagens em qualquer meio e formato;
Adaptar: editar, remixar, transformar, e construir a partir de nossas postagens com qualquer propósito, até mesmo comercial.

Sob o seguinte termo:

Atribuição: ao utilizar (compartilhar/adaptar) o conteúdo de nossas postagens, seja para encontrar novas fontes de conteúdo, o responsável deve dar os devidos créditos ao nosso canal, referenciando-o com o link para o material consultado.

Essa licença está entre as mais abertas e é aprovada pelo Free Cultural Works, ou seja, é uma licença que está de acordo com as liberdades essenciais de uso, compartilhamento e edição de conteúdo

License

Creative Commons License AttributionCreative Commons Attribution
Cannabis medicinal: real, factível e em benefício dos pacientes | Tudo Sobre Cannabis